Pérolas Negras



Se antes a cor da pele era sinônimo de exclusão social, hoje é motivo de orgulho. As negras estão conquistando espaços significativos no mundo artístico, da beleza, da moda, da política, enfim, nas diversas atividades profissionais. Os avanços são expressivos, mas a plena democracia racial ou convivência pacífica entre as raças estão longe de ser alcançadas. Nos quatro cantos do mundo, ainda predomina o preconceito que, a passos lentos, cede lugar às diferenças.
No Brasil, cujo povo é uma mistura de raças, a aceitação da mulher negra é marcada por longa trajetória de luta encabeçada por movimentos de valorização da negritude. É indiscutível a ascensão social delas na sociedade brasileira, embora ainda existam muitos desafios a serem vencidos. O ano de 1986 foi um marco na história do concurso de beleza Miss Brasil. Foi a primeira vez que uma moça negra conquistou o título. Deise Nunes quebrou dois tabus: ser negra e natural do Rio Grande do Sul, onde predomina mulheres louras. A beleza e o talento da mulher negra estão, cada vez mais, em evidência, derrubando tabus e desbancando tradicionais padrões estéticos e sociais. A indústria de cosméticos encontrou na beleza negra um novo nicho de mercado para aumentar as vendas de produtos específicos para peles escuras. No mundo da moda, a sensualidade e o exotismo de modelos negras invadem as passarelas, embora em número inferior às tops models louras e de olhos azuis. Uma das pioneiras foi Naomi Campbell que, mesmo quarentona, ainda brilha nos desfiles de famosos estilistas do mundo fashion. A estonteante Tyra Banks é outra estrela das passarelas.

A loiríssima Gisele Bündchen é, atualmente, a mais badalada modelo brasileira no exterior. Mas, apesar de pouco divulgada pela mídia, as modelos negras brasileiras também se destacam nas passarelas e capas de revistas. Essas pérolas negras são Carmelita Mendes, Ana Bela Santos, Samira Carvalho, Emanuele de Paula e Gracie Carvalho.

No cenário musical, são muitos os exemplos de negras que fizeram e fazem sucesso com suas vozes graves e aveludadas e que se tornaram verdadeiras divas. Entre elas, Ella Fitzgerald, Natalie Cole, Billie Holliday, Donna Summer, nos Estados Unidos; e Elizeth Cardoso, Angela Maria, Elza Soares e Eliana Pitman, no Brasil.

No cinema, o talento de atrizes negras é notório e encanta apreciadores de grandes produções da Sétima Arte. Mesmo assim, a norte-americana Halle Barry foi a primeira e única atriz negra a receber o Oscar de Melhor Atriz. No cinema brasileiro, as atrizes negras já provaram talento em muitas produções. Como protagonista, no entanto, foram poucas as que tiveram essa oportunidade, como foi o caso da cantora e atriz Zezé Mota, que fez enorme sucesso no papel principal do filme “Chica da Silva”. Na televisão, as novelas e seriados só, recentemente, estão oferecendo papéis mais destacados para artistas negros. Na Rede Globo, na novela “Viver a Vida”, a atriz Taís Araújo é a primeira negra a ser protagonista no horário nobre da emissora.

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: