Roteiro de exposições em Salvador

PROGRAMAÇÃO |

• Auguste Rodin: Homem e Gênio – Após seis anos de contatos e investimentos, chega a Salvador a exposição que conta com 62 trabalhos do artista francês. O acervo permanece na Bahia, em regime de comodato, por três anos. Palacete das Artes – Rodin Bahia – R. da Graça, 284, Graça (3117-6982). A partir do dia 26. Terça a domingo, das 10h às 18h. Entrada franca. Até 2012. Leia mais…

• Faustus – Ossos moldados em gesso e peças de mobiliário antigo compõema obra criada peloartista plástico paraibano José Rufino, que incita uma reflexão sobre a memória e sobre o passadodo próprio espaço. Salão Nobre do Palácioda Aclamação – Av. Sete de Setembro, 1.330, Campo Grande. Terça sexta, das 10hàs 18h; sábados, domingos e feriados, das 13h às 17h. Entrada franca. Até 14 de março.

• Coleção MAM-Ba 50 Anos de Arte Brasileira – Museu traz 86 obras de seu acervo, que ilustram momentos chave da história da arte brasileira nos últimos 50 anos. MAM – Av. Contorno, s/n, Solar do Unhão (3117-6141). Terça a domingo, das 13h às 19h; sábado das 13h às 21h. Entrada franca. Até 28 de março.

• Acervo de Arte Baiana da Coleção Desenbahia – Exposição reúne 70 obras de 30 importantes artistas plásticos do Estado da Bahia, como Carybé, Jenner Augusto, Sante Scaldaferri, Calazans e Jaime Hora, dentre outros. Museu de Arte da Bahia (Corredor da Vitória – Salvador). Entrada gratuita. Até março.

• Azulejos de Udo – Coleção do ceramista Udo Knoff, os mais de 300 azulejos que compõem a mostra apresentam um panorama da arquitetura de Salvador. Museu da Cerâmica Udo Knoff – R. Frei Vicente, 3, Pelourinho. Entrada franca. Terça a sexta, das 10 às 18h; sábado e domingo das 13 às 17h. Até 30 de junho.

• Fragmentos: Artefatos Populares, o Olhar de Lina Bo Bardi – Coleção de objetos representa cultura do Nordeste, com peças da Bahia, Pernambuco e Ceará. Centro Cultural Solar Ferrão – R. Gregório de Mattos, 45, Pelourinho (3117-6380). Terça a sexta, das 10h às 18h; sábado, domingo e feriados, das 13h às 17h. Entrada franca. Até 30 de junho.

• Arquitetura Religiosa na Bahia – Mostra conta com 75 imagens de igrejas de Salvador e do Recôncavo baiano. Museu Tempostal – R. Gregório de Mattos, 33, Centro Histórico (3117-6382). Segunda a sexta, das 10 às 18h; sábado e domingo, das 13 às 17h. Entrada franca. Até 30 de agosto.

Bahia – Litoral e Sertão – Postais e fotos do início do séc. XX retratam a relação econômica e social entre o litoral e o sertão baianos. Museu Tempostal – R. Gregório de Mattos, 33, Centro Histórico (3117-6382). Terça a sexta, das 10 às 18h; sábado e domingo, das 13 às 17h. Entrada franca. Até 30 de agosto.

Pelos Caminhos de Salvador – Exposição sobre a urbanização, crescimento e modernização de Salvador. Museu Tempostal – R. Gregório de Mattos, 33, Centro Histórico (3117-6382). Terça a sexta, das 10h às 18h; sábado e domingo, das 13h às 17h. Entrada franca. Até 30 de agosto.

| PROGRAMAÇÃO PERMANENTE
|
• Achados – Exposição com achados arqueológicas de cidades históricas nas quais a Embasa realizou obras. Museu Arqueológico da Embasa – Av. Saldanha Marinho, s/n, região do Queimadinho, Caixa d’Água. (3241-8135). Segunda a sexta, das 8h30 às 12h e 14h às 17h30. Entrada franca.

Parque das Esculturas – Reunião de obras de grandes nomes brasileiros, como Mestre Didi, Mário Cravo Júnior e Carybé. Museu de Arte Moderna da Bahia – Av. Contorno, s/n, Solar do Unhão (3117-6141). Terça a domingo, das 13h às 19h; sáb das 13h às 21h. Entrada franca.
• Museu da Misericórdia – A exposição permanente conta com quatro núcleos: o primeiro aborda a arte religiosa; o segundo mostra o processo de educacional das crianças, desde a antiga roda dos expostos aos dias atuais; o terceiro retrata a história da Santa Casa no campo da saúde; o quarto traz uma releitura das 14 obras da Misericórdia em arte contemporânea, na visão de 14 artistas baianos. Ala Sul do Museu da Misericórdia – R. da Misericórdia, 6, Praça da Sé, Centro Histórico (2203- 9662). Segunda a sábado das 10h às 17h, e domingos e feriados, das 13h às 17h.

Coleção Emilia Biancardi – A mostra permanente é composta por diversos instrumentos musicais de países do Oriente Médio, África, Europa, América do Sul e América do Norte, além de instrumentos de índios brasileiros reunidos pela etnomusicóloga e pesquisadora da música folclórica brasileira Emilia Biancardi. Instrumentos Musicais Tradicionais – R. Gregório de Mattos, 31, Pelourinho. Segunda a sexta, das 10h às 17h, e sábado, das 10h às 12h.

Coletiva – Juarez Paraíso, Juracy Dórea e Maria Adair estão entre os artistas que integram a mostra permanente do Espaço Cultural Sofia Olszewski Filha, Apub – R. Padre Feijó, 49, Canela (3235-7433). Segunda a sexta, das 9h às 18h.

Memórias do Mar/ Memórias do Forte/ Memórias da Cidade – As três exposições permanentes retratam episódios históricos. Forte São Marcelo – Baía de Todos os Santos (a travessia é feita por um barco que parte do Mercado Modelo por R$ 2). Ingresso: R$ 10 e R$ 5. Todos os dias, das 9h às 18h.

Jorge Amado: Vida e Obra – A mostra permanente conta com painéis, fotografias, prêmios, condecorações, objetos pessoais e os livros do autor. Fundação Casa de Jorge Amado – Lg. do Pelourinho, s/n (3321-0070). Segunda a sexta, das 9h às 18h, e sáb, das 10h às 16h.

Orixás da Bahia – Catorze estátuas de orixás, em tamanho natural, ganham figurino novo, totalmente baseado nos preceitos ritualísticos da nação ketu do candomblé. Museu da Cidade – Lg. do Pelourinho, 3, Centro Histórico (3321-1967). Segunda a sexta, das 12h às 18h. Ingresso: R$ 1 (entrada franca às quintas).

Coleções – Um acervo que engloba coleções de pintura e artes decorativas dos séculos XVIII e XIX, a Escola Baiana de Pintura e mobiliário baiano dos sécs. XVIII e XIX encontram-se dispostos em ambientes que refletem os usos e costumes. Museu de Arte da Bahia – Av. Sete de Setembro, 2340, Corredor da Vitória (3117-6903). Terça a sexta, das 14h às 19h; sábado, domingo e feriados, das 14h30 às 18h30 (às quintas a entrada é franca).

A Indústria do Petróleo no Brasil: Memória e Atualidade – A exposição traz detalhes históricos da descoberta do petróleo, trata do desenvolvimento da Petrobras e conta com equipamentos para prospecção usados pelos pioneiros na atividade. Museu Geológico da Bahia – Av. Sete de Setembro, 2.195, Corredor da Vitória (3336-6922). Terça a sexta, das 13h30 às 18h; sábado e domingo, das 13h às 17h.

• Partículas Subatômicas – A mostra do artista plástico Artur Rios conta com 15 obras, nas categorias de desenho, pintura e escultura. O projeto contextualiza com o campo da Física, atribuindo assim um caráter mais existencial. Galeria Moacir Moreno do Theatro XVIII– R. Frei Vicente, 18, Pelourinho (3322-0018). Entrada franca. Diariamente, das 14h às 22h. Exceto às terças-feiras.

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: