“A confissão” faz curta temporada em Fortaleza, neste fim de semana

Clique para Ampliar

Em cena, personagens contam lembranças
Clique para Ampliar

Os amigos Vince e Jon mostram como a vida pode tomar rumos bem diferentes daqueles planejados na adolescência

Baseado no espetáculo “Tape”, de Stephen Belber, que também deu origem ao filme homônimo lançado em 2001, “A confissão” faz curta temporada em Fortaleza, neste fim de semana
De hoje a domingo, o espetáculo dirigido por Walter Lima Jr. traz ao palco do Teatro Celina Queiroz, no campus da Unifor, os atores Ângelo Paes Leme, Silvio Guindane, Ana Sofia Folch. Em “A Confissão”, eles interpretam três amigos de colégio que se reencontram depois de dez anos.

Um assunto do passado vem à tona trazendo ressentimentos e acusações em meio a uma tensão sexual mal resolvida.  Aos poucos cada um é provocado a revelar segredos, deixando transparecer sua verdadeira natureza.

“Esse encontro que deveria ser cordial para matar as saudades acaba virando um acerto de contas”, comenta Ângelo Paes Leme em entrevista exclusiva ao Zoeira.

O ator explica que Vince, seu personagem, encontra Jon num Festival de Cinema, onde ele é apresentado como um promissor diretor. “Ao contrário do amigo que está vivendo um bom momento profissional e com uma carreira promissora, Vince não está num bom momento. Bebe muito, usa drogas e até faz bicos para o tráfico, além dizer que é bombeiro, mas nunca prova isso. Ele é o oposto de Jon, que está dando certo. Vince não se endireitou”, diz Ângelo.

De acordo com ele, as diferentes perspectivas mostram que, apesar da amizade, sempre houve competição, principalmente, na defesa de opiniões e ideias. A situação fica ainda mais complicada com o aparecimento de Amy na trama. “Ela cai de paraquedas na história e os conflitos ficam ainda mais expostos”, completa o ator, destacando que o texto é muito bem escrito e foi suficiente para a composição dos personagens. “Cada um é rico em contradições e, aos poucos, vão revelando suas diferentes camadas. O que está por trás de cada palavra, de cada gesto. Os discursos mostram os sentimentos, desejos, frustrações. É uma boa história para refletir sobre amor, amizade e ainda sobre a necessidade de amadurecer ao longo da vida”, afirma o ator, destacando que o espetáculo é intrigante com diálogos ríspidos, secos e diretos.

A expectativa pela resolução ou não dos conflitos deixa a plateia atenta a cada detalhe da trama. Segundo Ângelo, todos querem entender o que de fato houve no passado e para que rumo isso pode levar os personagens. Portanto, surpresas marcam a peça do início ao fim. Vale conferir!

Mais informações
“A Confissão” Hoje e amanhã às 21h, domingo, às 20h, no Teatro Celina Queiroz (Campus da Universidade de Fortaleza – Avenida Washington Soares, 1321). Classificação etária: 14 anos. Ingressos: R$ 40 (inteira) e R$ 20 (meia). Telefones: (85) 3477.3175 ou 3477.3033.

Izakeline Ribeiro

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: